O AMOR, Gibran Kahlil Gibran






Amai-vos um ao outro, mas não façais do amor um grilhão.



  Que haja, antes, um mar ondulante entre as praias de vossa alma.





  Enchei a taça um do outro, mas não bebais da mesma taça.





  Dai do vosso pão um ao outro, mas não comais do mesmo pedaço.





  Cantai e dançai juntos, e sede alegres,





mas deixai cada um de vós estar sozinho.





Assim como as cordas da lira são separadas e,





no entanto, vibram na mesma harmonia.





  Dai vosso coração, mas não o confieis à guarda um do outro.





  Pois somente a mão da Vida pode conter vosso coração.





  E vivei juntos, mas não vos aconchegueis demasiadamente.





  Pois as colunas do templo erguem-se separadamente.





  E o carvalho e o cipreste não crescem à sombra um do outro. 

  






  - Gibran Kahlil Gibran -