SOSSEGO



SOSSEGO

OLHAR SÓ PARA DENTRO É O MAIOR DESPERDÍCIO O AMOR PODE ESTAR DO SEU LADO

Falésias a perderem-se nas alturas

Sem sequer uma só fissura

Lagos não alcançados pela visão

Sem sequer uma só ondulação

Areia branca quase todos os dias

Sem sequer uma só mancha vadia

Floresta de pinhos verão inverno

Com o seu verde brilhante eterno

Rio a correr a correr a correr

Sem sequer uma vez se deter

Árvores de milênios milenares

Com segredos em seus pilares

De súbito trouxeram o sossego

À alma viandante em desespero
 
Renata Cordeiro